I AM AMSTERDAM

“Se fosse para ficarmos em um só lugar, teríamos raízes ao invés de pés.” – Rachel Wolchin

E lá fui eu…Amesterdão.

Cidade divertida, sem preconceito, tolerante e muito à frente! Há muito que a mais antiga profissão do mundo foi legalizada, o consumo de marijuana nas coffee shops é livre, em 2001 foi aprovada a lei de casamento entre homossexuais, aqui o espírito é livre e descontraído, há liberdade, há respeito e os holandeses têm orgulho nisso. Gostei e senti-me bem.

Apaixonante com os seus canais e pontes, a melhor forma de a conhecer é a pedalar, alugam-se em qualquer ponto da cidade, há quase tantas bicicletas como habitantes, jovens, idosos, senhoras de vison e saltos altos, toda a gente pedala. Apesar do trânsito intenso, as estradas, passeios e ciclovias estão regulamentados para o efeito e cumprem-se as regras, para os mais distraídos, cuidado, não é difícil ser atropelado por uma, são milhares e os ciclistas têm prioridade. Estacionar também é fácil, numa ponte, árvore ou corrimão, e com cadeado. A Central Station (estação de comboios) tem um parque de 2 ou 3 pisos só para bicicletas., todas encavalitadas umas nas outras, é um espectáculo!

Entre canais, ruas movimentadas, cafés e esplanadas o ambiente é descontraído, cidade multi cultural, metade da população de Amesterdão é oriunda de todo o mundo e existe o respeito pelo próximo.

O bairro Red Light District – O Rossebuurt (bairro vermelho) a não perder claro, tudo o que contam é verdade, um bairro antigo cheio de charme, famoso pelos bordéis, museus e espectáculos de sexo, e as belas anfitriãs que desfilam nas janelas e oferecem mais que o olhar. É engraçado ver alguns turistas que passeiam pelo bairro muito chocados com o que vislumbram apontando discretamente, fotografá-las é proibido, mas o ambiente é genuíno e honesto, único no mundo. Para matar a curiosidade o melhor é ver com os próprios olhos!

IMG_2555

As CoffeeShops estão por toda a cidade e para todos os gostos, os empregados são simpáticos e super descontraídos, muito descontraídos…no menu vários tipos de erva, haxixe e outras drogas leves, bolos, chás, refrigerantes, cervejas, etc. Existem salas próprias para fumar cigarros, em algumas é proibido mas oferecem substitutos para o efeito. Os ambientes variam, alguns bem familiares, tranquilos, boa música, ideais para relaxar. Outros mais animados, mais turísticos, podem ter várias salas, mesas de snooker, grandes plasmas na parede, internet gratuita e a música é variada, é escolher o estilo e entrar sem medo pois estes locais são certificados e  bem fiscalizados pelo governo holandês. Só é permitida a entrada a maiores de 18 anos e é exigido documento de identificação.

IMG_2554

SmartShops – smartdrugs (estimulam a mente e outras coisas!), aqui encontramos cogumelos mágicos, sementes de canábis (os preços variam de acordo com o tipo e categoria), chupa-chupas, biscoitos e chocolates, tudo do mesmo derivado , estimulantes, material e acessórios para fumar, souvenirs, etc…

Na “Cannabis College”, escola de formação e aprendizagem da planta canábis, as características e os seus efeitos medicinais. Uma cortina plástica separa o interior da loja, o ambiente é descontraído e confortável, algumas estantes com livros, zonas de sofás e mesas largas com material exposto semelhante a uma sala de aulas de física-química ou biologia. Eu que procurava um souvenir específico, dirigi-me a um balcão cheio de papéis e folhetos desorganizados, perguntei ao tipo que lá estava na conversa com outros, disse-me logo que o meu souvenir parecia-lhe “bullshit”, saí de lá no meio de uma nuvem de fumo, carregada de folhetos e com um curso intensivo de plantação, muito boa onda! Mais tarde encontrei o souvenir, uma lata com a semente da planta, estilo a do feijão, mas de outra coisa.

Mas falando de outras plantas, o Bloemenmarkt (mercado das flores) é maravilhoso, são barraquinhas flutuantes no Canal Singel, que vendem túlipas e outras variedades de flores como rosas, narcisos dependendo da época do ano, sementes, bolbos para plantação e lembranças de Amesterdão, os preços são razoáveis, vale regatear e é obrigatória a visita!

IMG_2566

É uma cidade que nos faz sentir mesmo bem, os mercados de rua, as lojinhas vintage e de artigos em segunda mão, o bairro Jordaan – perto do centro de Amesterdão mas um bairro sossegado e onde apetece estar, aqui fica a casa de Anne Frank, obrigatória também a visita. Haarleemerstraat, a rua de comércio de Jordaan com lojas gourmet, queijos holandeses e mercearias, inclusive uma portuguesa.

IMG_2576

IMG_2599

IMG_2578

IMG_2574

A Dam, Praça Dam, o coração de Amesterdão e centro histórico da cidade, a animada Rembrandtplein, Praça Rembrandtos museus Rijks, Van Gogh, Casa de Rembrandt e Madame Tussauds são os mais populares entre outros, aconselho reserva pela internet, as filas são enormes, eu não tenho paciência.

IMG_2559

 

IMG_2590

Voldelpark, parque central e parte da cidade, para passear, relaxar e não só, de verão o Openlucht Theater, Teatro a céu aberto, realiza vários eventos culturais, peças de teatro e festivais e há um bar restaurante para uma cervejinha a meio do passeio.

Ponto alto na Leidseplein, Praça Leidseplein, uma das zonas mais agitadas da cidade, esplanadas, cafés, cinemas, teatros, discotecas e artistas de rua que animam e contagiam com a sua música e malabarismos.

No meio dessa animação, o empregado espanhol, malaguês, trabalhava há 2 anos em Amesterdão, conhecia bem Lisboa e falava a nossa língua, e contou com entusiasmo a sua aventura ali, serviu uma taça de vinho, duas, sempre acompanhadas de um copo de água, e uma cerveja local, duas, e mais umas dicas das melhores cervejas locais, tirou-nos uma foto e sai um brinde, I am Amsterdam!

Mónica
Aniversário de casamento, Março 2014

Voo Tap directo Lisboa/Amesterdão Schipol/Lisboa
Hotel Europa 92 *** – Quartos pequenos mas confortáveis, numa zona sossegada e bem perto da Praça Leidseplein, Vondelpark e Bairro dos museus, na minha opinião a melhor para ficar em Amesterdão.

Sugestões em zonas mais centrais:
Hotel Nadia ** – Simpático hotel, barato e bem localizado, próximo da casa de Anne Frank.
Hotel NH Caransa **** – Não é tão barato mas a qualidade é excelente e a localização também, na Praça Rembrandt.

Outra sugestão de itinerário tal como eu fiz e já em rascunho para o próximo artigo:
A caminho de Amesterdão por Bruxelas, Antuérpia, Bruges e Den Bosch
Voo Tap directo Lisboa/Bruxelas/Lisboa
Aluguer de carro, levantamento e entrega em Bruxelas

 

 

 

E eu acho que...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s